Presidente da República decreta o Estado Emergência, todos têm que respeitar!

Quando o Presidente da República decreta o Estado de Emergência pela sétima vez, todos os cidadãos devem acatar, porque o ato resultou de um pedido do Governo e da aprovação pelo Parlamento Nacional. (Foto: STL/Carme Ximenes)

DÍLI, STLNEWS.co – Quando o Presidente da República decreta o Estado de Emergência pela sétima vez, todos os cidadãos devem acatar, porque o ato resultou de um pedido do Governo e da aprovação pelo Parlamento Nacional.

Na opinião do ex-deputado da Primeira Legislatura, Leandro Isaac, todos os timorenses devem ter a consciência de que a implementação do Estado de Emergência defende interesses superiores do povo.

E acrescenta, quando o Presidente da República decreta o Estado de Emergência pela sétima vez, tendo este ato resultado de um pedido do oitavo Governo Constitucional e da respetiva aprovação do Parlamento Nacional, todos os cidadãos devem submeter-se e respeitá-lo.

“A prevenção contra o Covid-19 não deve ser politizada e ter subjacente interesses políticos, uma vez que o mundo já deu provas e muita gente já perdeu a vida por causa dessa doença”- disse o ex-deputado Leadro Isaac ao STL, no Páteo, em Díli, nesta quarta-feira.

Por esta razão, quando as pessoas não cumprem as regras do Estado de Emergência devem ser sancionadas juridicamente para não prejudicarem a saúde de todo um povo.

“Quem não cumpre, deve ser considerado um infrator contra a saúde pública ou contra a saúde de um povo”- disse o ex-deputado.

Leandro Isaac afirmou que Timor-Leste deve continuar a implementar o Estado de Emergência, porque o mundo e sobretudo a nação vizinha da Indonésia encontra-se ainda sob a ameaça do Covid-19, de acordo com a informação diária.

Reportagem: Carme Ximenes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here