Fernando da Costa: Estado de emergência afetou trabalho de advogados

O advogado privado Fernando da Costa disse que a primeira fase do estado de emergência provocado pela pandemia da covid-19 afetou o trabalho dos advogados timorenses. (Foto: STL/Terezinha de Deus)

DÍLI, STLNEWS.co – O advogado privado Fernando da Costa disse que a primeira fase do estado de emergência provocado pela pandemia da covid-19 afetou o trabalho dos advogados timorenses.

“Os clientes não nos procuraram para defender os seus casos devido à questão financeira, fazendo com que se dirigissem aos defensores públicos. Os problemas financeiros deveram-se ao confinamento e à falta de emprego”, afirmou Fernando da Costa, na terça-feira (24/11), no Tribunal Distrital de Díli.

Segundo o advogado, o número de crimes tem, contudo, diminuído durante a aplicação do estado de emergência por todos os cidadãos estarem mais preocupados com a doença em detrimento dos seus problemas.

Fez, como tal, um apelo ao Governo que desse atenção aos advogados, dado que esta profissão é fundamental.

Pediu, além disso, ao Executivo que atribuísse um apoio monetário à população de modo a responder às suas necessidades, reduzindo assim a criminalidade.

Reportagem: Terezinha de Deus

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here