Setor privado com menos acesso a crédito no BNCTL durante estado de emergência

Diretor-Executivo do BNCTL, Brígido de Sousa (Foto: STL/Natalina lopes)

DILI, STLNEWS.co – Durante o estado de emergência, registou-se uma quebra no acesso ao crédito por parte do setor privado no BNCT, o que se deve à atual situação política e económica que o país atravessa.

“Durante o estado de emergência, houve menos clientes ligados ao setor privado a aderirem ao crédito devido à situação de incerteza política e económica. Receiam abrir negócios e não ter vendas, caso se estenda a pandemia da covid-19”, disse o Diretor-Executivo do BNCTL, Brígido de Sousa, aos jornalistas da STL, no BNCTL, no Timor Plaza, na passada quarta-feira (07/10/2020).

Segundo o responsável da instituição bancária, registou-se um decréscimo no acesso ao crédito em virtude da quebra de rendimentos por parte dos investidores.

“Queremos desenvolver o setor do turismo, mas quem é que nos vai visitar? Querem abrir uma unidade hoteleira, mas quem é o turista que se aventura a ficar no hotel nesta situação difícil? Como é que o proprietário poderá pedir um crédito se não tiver hóspedes? O nosso próprio Governo funcionou em regime de duodécimos, circunstância que dificultou o investimento no país”, afirmou Brígido de Souza.

O Diretor-Executivo do BNCTL afirmou ainda que o impacto causado pela covid-19 no setor económico em Timor-Leste condicionou o setor privado, impedindo que a maioria dos empresários pudesse investir sem receios.

Brígido de Souza acrescentou que o Governo deverá adotar medidas concretas que visam a retoma da economia local, beneficiando, desta forma, os investidores quer nacionais quer estrangeiros.

Reportagem: Natalina Lopes
Editor: Equipa STL

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here